Fundação inaugura Estação Cultural no Terminal de Transporte Coletivo

Espaço funcionará como extensão da Fundação Cultural e ponto de apoio do projeto Roda-Livro

Nas últimas semanas, uma sala do Terminal de Transporte Coletivo vem chamando a atenção de quem passa pelo local. Com a fachada em azul e levando o nome de “Espaço Cultural”, a novidade será inaugurada pelo prefeito Chico Brasileiro nesta quinta-feira (02), às 10h, e contará com a presença de secretários e demais autoridades do Poder Público.

O espaço que fica bem próximo à entrada principal do TTU funcionará como uma extensão da Fundação Cultural e como ponto de apoio do Projeto Roda-Livro. “O Espaço é um braço da Fundação Cultural, que também servirá para gerenciar o projeto Roda Livro. Além de funcionar como um espaço para divulgação de projetos culturais, pesquisas e para o morador tirar dúvidas, pretendemos realizar, por meio de parcerias, atrações artísticas e culturais nas várias linguagens artísticas. ”, complementou o Diretor-Presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues.

A inauguração da Estação Cultural também marca a retomada do Projeto Roda-Livro, uma experiência literária que pretende instigar a leitura entre os milhares de passageiros do transporte coletivo. Desenvolvido pela Fundação Cultural em parceria com o Foztrans, o Roda-Livro é um suporte que será afixado nos ônibus do transporte coletivo difundindo a leitura e a literatura por todos os cantos da cidade. Com isso, os passageiros poderão ler durante o percurso, emprestar e trocar livros.

Cada roda-livro conterá nove obras. Os usuários poderão ler durante o trajeto e também levar o livro para casa e depois devolver ao Roda-livro, perpetuando o ciclo da leitura. Os moradores também poderão doar livros e colocá-los no suporte. O ato de generosidade literária também poderá ser feito diretamente na Estação Cultural.

“O Roda-livro é ação de incentivo para tornar a leitura um hábito inserido no cotidiano dos cidadãos. Ele inicia uma relação cheia de significados para a comunidade. Ao dar visibilidade e tornar o livro acessível, além de experimentar o prazer da leitura, ele exercita a solidariedade, a troca, o compartilhamento de um dos maiores patrimônios da humanidade: a literatura e o conhecimento”, completou a diretora de cultura, Vera Vieira.

Popularização
Se o “artista deve estar onde o povo está”; a arte também. É assim que nasce a Estação Cultural em meio a um local por onde transitam milhares de pessoas todos os meses. O Terminal “é um ponto de encontro, de intersecção dos moradores, grande parte da população passa por aqui, e também muitos turistas”, comentou Rodrigues. Promover arte e cultura neste espaço é oferecer à população uma pausa no cotidiano frenético, uma experiência tocante e única para cada indivíduo.

“A Estação Cultural e o Roda-Livro marcam a política de descentralização da cultura e essa concepção de torná-la orgânica e presente na vida do cidadão e da cidade, como uma expressão natural do ser humano”, enfatizou Rodrigues.

Este é o terceiro espaço dentro do TTU cedido pelo Foztrans a projetos do município. O primeiro foi o Clube de Mães, inaugurado em setembro do ano passado, e mais recentemente, no dia 12 de abril, a Feira Agroecológica foi inaugurada.