Agenda cultural entre instituições promove espetáculo “Entre quatro paredes – revisitando Sartre”

Com assessoria

Peça teatral gratuita será encenada dia 13 de setembro, às 20h, no Cineteatro Barrageiros;

Obra teatral consagrada de Jean-Paul Sartre chega a Foz do Iguaçu através da agenda cultural realizada pelo PTI, Itaipu e Fundação Cultural em parceria com o Circuito Cultural Sesi. A apresentação gratuita de “Entre quatro paredes – revisitando Sartre” acontecerá no dia 13 de setembro, às 20h, no Cineteatro Barrageiro. A classificação indicativa é de 14 anos e as inscrições devem ser feitas através  http://webforms.pti.org.br/Entre4paredes.

“Huis Clos” ou, em português, “Entre Quatro Paredes” é uma montagem adaptada pelo diretor Enio Carvalho. É uma peça teatral escrita durante a Segunda Guerra Mundial, no ano de 1944. A obra é uma das marcas artísticas do pensamento existencialista de Sartre. O drama é representado em um ato, por três atores que interagem em um único ambiente durante todo o enredo: o inferno.

Os personagens são levados a um salão sem janelas, iluminado todo o tempo, onde enclausurados, são condenados a uma “vida sem interrupções”. A peça, em um ato, foi escrita durante a Segunda Guerra Mundial e conta com três personagens: Garcin, Estelle e Inês. Os três personagens morreram e chegam ao inferno.
Garcin, um escritor, queria ser um herói, mas foi covarde. Inês, homossexual, funcionária dos correios, é agressiva e procura reforçar o sofrimento dos outros. Confinados nesse ambiente único, sem espelhos, as três personagens são obrigados a se ver através dos olhos dos outros. Inês tenta conquistar Estelle, que, por sua vez, mostra interesse por Garcin. À medida que a convivência se torna insuportável, conclusões e reflexões são jogadas na mesa. O inferno são os outros!

O espetáculo revisita o clássico do dramaturgo e filósofo francês a fim de discutir questões extremamente atuais. No texto do filósofo, o cenário escolhido para a trama se difere da crença clássica cristã, sendo definido por um quarto fechado onde os três personagens principais devem conviver. O conflito da peça se instaura pelas diferenças gritantes entre os três mortos que acabam de adentrar no inferno: uma burguesa, uma lésbica e um escritor frustrado. Uma das máximas do texto se encontra na fala do escritor que, em dado momento, afirma: o inferno são os outros?.

De acordo com o diretor Enio Carvalho, a obra é um rico material para a discussão de graves e traumáticos problemas enfrentados pela sociedade atual: a morte, os direitos individuais de manifestação, a liberdade sexual, questões religiosas, o comportamento social e suas reformulações e as atuações políticas. São colocadas em cena questões cruciais postas ao nosso enfrentamento opinativo dia a dia.

Expectativa

O espetáculo pretende repetir o sucesso de público de obras como “Céu de Valentim”, “Hoje é Dia de Rock”, “A Rainha do Rádio” e “La Cena”, peças renomadas que também chegaram à cidade através das parcerias interinstitucionais envolvendo Fundação Cultural, PTI e Itaipu Binacional. O conceituado “Cães sem Plumas” da Cia de dança Débora Colker também integra a lista de grandes espetáculos que marcaram a cidade neste último ano. Além da difusão cultural, tornando acessível à comunidade grandes obras que circulam pelo país e pelo mundo, a política cultural vem acompanhada por atividades de formação, que contribuem para o aperfeiçoamento dos artistas.

Classificação Indicativa: 14 anos

LOCAL: PTI – CINETEATRO DOS BARRAGEIROS – (Ônibus saindo do CRV – Centro de Recepção de Visitantes – à partir das 18h30 até às 19:45).

Data: 13 de setembro.

Horário: 20h

*Espetáculo GRATUITO

*Ingresso social: Contribuição voluntária de 1kg de alimento não perecível. Não obrigatória. Trocar com uma hora de antecedência ao espetáculo, no local, na bilheteria.